terça-feira, 14 de agosto de 2012

Aprendendo a confiar - História de Rute


Olá Princesas queridas, o post de hoje é resultado de um livro maravilhoso que estou lendo "A espera do amado" de Debby Jones e Jackie Kendall, eu ainda não terminei de ler mas já tenho aprendido muita coisa.
O livro é baseado na história de Rute \o/ que eu amo de paixão, aqui no blog vocês sempre me verão escrever sobre Rute e Ester que pra mim são referenciais de mulheres na bíblia, amo demais as histórias delas!!!

Mas vamos ao que interessa rsrs.

Você já perceberam o quanto é difícil confiar em Deus?
Por mais que saibamos que Ele cuidará de tudo, que Ele tem o melhor pra nós, que os planos dEle são perfeitos, quando se trata de entregar alguma coisa na mão de Deus a gente sempre fica com um pé atrás pensando, e se dessa vez Ele cometer algum pequeno engano, e se Ele me trouxer a pessoa errada, se Ele me trouxer um noivo feio, ou que não tem os mesmos gostos que os meus? Dúvidas assim nos assolam, como podemos pensar que Deus irá errar sabendo que Ele nunca erra.

Pois é, pensamos, porque a nossa natureza é desconfiada, quando algo não está em nossas mãos ou sob nossa supervisão a gente sempre acha que não vai dar certo.

E é por isso que quero levá-las a história de Rute.
Ela me mostrou que é sim possível confiar plenamente em Deus.

Então vamos caminhar pela história, todas abram suas bíblias no livro de Rute... ^^

Bom a história nos conta que Noemi era casada com Elimeleque, e tinha dois filhos, Malom e Quiliom eles eram de Belém de Judá que significa Casa do Pão, porém a Casa do Pão não tinha mais pão, a terra de Belém de Judá passava por grande fome, então Noemi e sua família se mudaram para Moabe (outra nação) a procura de um lugar onde tivesse comida.
Depois de um tempo o marido de Noemi morreu, ficou ela e seus filhos que acabaram se casando com mulheres moabitas Orfa e Rute.
Depois de 10 anos os filhos de Noemi também morreram, agora restou apenas Noemi com suas duas noras.
Nessa época Noemi soube que Deus havia visitado Belém de Judá, trazendo de novo auxilio ao povo, agora a terra do pão tinha pão novamente.
Então Noemi resolveu voltar para Belém de Judá.

Enquanto elas voltavam para Judá, Noemi disse as suas noras o seguinte:

"Vão! Voltem para a casa de suas mães! Que o Senhor seja leal com vocês, como vocês foram leais com os falecidos e comigo.
O Senhor conceda que cada uma de vocês encontre segurança no lar doutro marido". 


Então deu-lhes beijos de despedida. 

Mas elas começaram a chorar bem alto
e lhe disseram: 


"Não! Voltaremos com você para junto de seu povo! "

Disse, porém, Noemi: "Voltem, minhas filhas! Por que viriam comigo? Poderia eu ainda ter filhos, que viessem a ser seus maridos?
Voltem, minhas filhas! Vão! Estou velha demais para ter outro marido. E mesmo que eu pensasse que ainda há esperança para mim — ainda que eu me casasse esta noite e depois desse à luz filhos, 
iriam vocês esperar até que eles crescessem? Ficariam sem se casar à espera deles? De jeito nenhum minhas filhas! Para mim é mais amargo do que para vocês, pois a mão do Senhor voltou-se contra mim! " 
Rute 1:8-13

Bom Orfa resolveu ouvir Noemi, se despediu com muita tristeza e foi para Moabe, Rute porém não quis ir, preferiu continuar a caminhada com sua sogra.
Noemi então disse pra Rute:

"Veja, sua concunhada está voltando para o seu povo e para o seu deus. Volte com ela! "


Rute, porém, respondeu: "Não insistas comigo que te deixe e não mais a acompanhe. Aonde fores irei, onde ficares ficarei! O teu povo será o meu povo e o teu Deus será o meu Deus!
Onde morreres morrerei, e ali serei sepultada. Que o Senhor me castigue com todo o rigor, se outra coisa que não a morte me separar de ti! "
Quando Noemi viu que Rute estava de fato decidida a acompanhá-la, não insistiu mais. 
Rute 1:15-18


Bom meninas a partir daqui quero falar com vocês sobre confiança.

Vejamos a situação de Rute, naquela época, a unica maneira de uma mulher ter uma vida estável era fazendo um bom casamento, Rute ficou viúva e agora pra que ela pudesse ter uma boa vida teria de se casar de novo.
Seria muito mais fácil pra Rute fazer como Orfa fez, voltar para Moabe e lá conseguir um novo marido.

Orfa escolheu o caminho mais fácil, encontrar alguém do seu povo, que cresse no mesmo deus que ela cria, era muito mais simples pra uma moabita conseguir um marido de Moabe pra continuar a sua vida tranquilamente e em segurança.

Mas Rute, ao contrário de Orfa, decidiu seguir com Noemi, e fez do povo de Noemi o seu povo, o Deus de Noemi o seu Deus.
Mas pra Rute seria muito mais difícil conseguir a segurança de um bom casamento, ela por ser moabita era considerada pelos judeos de impura, como ela poderia conseguir marido entre homens judeos?

Rute resolveu confiar, no momento em que ela disse que o Deus de Noemi seria o seu Deus, ela confiou que esse Deus poderia dar a ela a estabilidade que ela precisava para viver.
Rute não ficou se lamentando nem fazendo tramoias para conseguir marido, ela resolveu trabalhar, produzir enquanto esperava que Deus a abençoasse.

Quando Rute decidiu que iria trabalhar para conseguir o sustento dela e de sua sogra, Deus começou a agir.

A bíblia nos fala de um homem chamado Boaz, ele era parente de Elimeleque, marido de Noemi e Boaz tinha uma plantação.
Rute saiu determinada a colher migalhas e trazer pra sua sogra e adivinha só onde ela foi parar? Justamente na plantação que pertencia a Boaz, mas não foi de propósito, foi por acaso...

Então ela foi e começou a recolher espigas atrás dos ceifeiros. Por acaso entrou justamente na parte da plantação que pertencia a Boaz, que era do clã de Elimeleque. 
Rute 2:3


Olha aí Deus agindo rsrs, na verdade não foi obra do acaso né, foi Deus.

E se as coincidências não fossem poucas, justamente naquele dia Boaz foi para a sua plantação.

Quando viu Rute logo ela achou graça aos seus olhos, e ele tomou providencias pra que Rute fosse bem tratada e tivesse uma boa colheita de grãos.
(Leia o capítulo 2 dos versos 4 ao 18)

Rute não sabia que os planos de Deus eram bem maiores, como eu disse, ela resolveu confiar enquanto Deus trabalhava, Boaz como parente de Elimeleque, era um dos resgatadores (significava que Boaz poderia se casar Rute).

Quando Noemi soube de Boaz logo instruiu Rute a maneira como ela deveria se comportar para que Boaz a resgatasse, e assim foi feito, Boaz se casou com Rute e eles tiveram um filho chamado Obede que era pai de Jessé, o pai de Davi. Significa que Rute se tornou bisavó de Davi e parte da genealogia de Jesus.

Rute teve muito além do que ela esperava, quando ela resolveu confiar, Deus deu a ela um bom casamento, segurança e estabilidade, um marido que se tornou a sua força, antes ela era casada com Malom que significa 'doente e fraco' agora ela estava casada com Boaz que significa 'nele há força'.

(haha como Deus é perfeito, palmas para Papai que sempre escreve histórias lindas \o/)

A lição que eu aprendo com Rute é essa meninas, não importa o quão difíceis seja o caminho que Deus nos conduz, se confiamos nEle, tudo dará certo.

Orfa escolheu o caminho mais fácil, Rute escolheu o caminho da confiança e foi imensamente abençoada por essa escolha!

Confiar em Deus é difícil, mas lembrem-se, Ele é perfeito e tudo o que Ele faz também é perfeito, confiar nEle é ter a certeza de que Ele irá nos surpreender.

Bom princesas é isso, espero que Papai tenha falado com vocês e que vocês possam aprender a depositar diante de Deus tudo, confiando que Ele sabe o que faz.

bjoO princesas...

Shalom Yeshua!!!


Confia no SENHOR e faze o bem; habitarás na terra, e verdadeiramente serás alimentado.
Deleita-te também no SENHOR, e te concederá os desejos do teu coração.
Entrega o teu caminho ao SENHOR; confia nele, e ele o fará. 
Salmos 37:3-5






Carta de Deus aos Solteiros