sábado, 27 de dezembro de 2014

Tire o foco da promessa


Olá Galerinha.
Sei que já faz muito (muuuuuuuuuuuiiiiiiitoooo) tempo que não escrevo aqui no blog, confesso que a vida ficou mais corrida desde que entrei no Jeová Nissi (sem contar a falta de internet boa rsrs), mas também fiquei um tempo sem escrever aqui por outras razões, há momentos na vida em que se deve voltar pra sala de aula de Papai e aprender um pouco mais sobre as preciosas lições que Ele tem a nos ensinar.
E é sobre uma dessas lições que vim compartilhar com vocês hoje.
Há um mês atrás uma das minhas colegas de equipe estava lendo um livro e antes de começar a ministração estavámos conversando sobre uma passagem bem interessante, então bora meditar nessa passagem?!

Disse Moisés ao Senhor: "Tu me ordenaste: ‘Conduza este povo’, mas não me permites saber quem enviarás comigo. Disseste: ‘Eu o conheço pelo nome e de você tenho me agradado’.
Se me vês com agrado, revela-me os teus propósitos, para que eu te conheça e continue sendo aceito por ti. Lembra-te de que esta nação é o teu povo".
Respondeu o Senhor: "Eu mesmo o acompanharei, e lhe darei descanso".
Então Moisés lhe declarou: "Se não fores conosco não nos envies.
Como se saberá que eu e o teu povo podemos contar com o teu favor, se não nos acompanhares? Que mais poderá distinguir a mim e a teu povo de todos os demais povos da face da terra? "
O Senhor disse a Moisés: "Farei o que me pede, porque tenho me agradado de você e o conheço pelo nome".

Êxodo 33:12-17


Aqui vemos Moisés conversando com Deus sobre quem acompanharia o povo hebreu à terra prometida, o que eu acho interessante é a ousadia de Moisés que disse que se o próprio Deus não estivesse com eles então eles não iriam.
Sabe queridos, Deus havia prometido ao povo uma terra que mana leite mel, se eles fossem acompanhados por um anjo ou qualquer outro ser celestial, eles chegariam na terra prometida porque Deus havia separado aquela terra para o seu povo, mas pra Moisés não tinha negócio, ou Deus estava com eles, ou então eles não partiriam.
A lição que tiro aqui é, a presença de Deus é mais importante que a promessa.

Quantas vezes vemos pessoas focadas nas promessas de Deus e fazem de tudo pra que elas se cumpram em suas vidas, sacrificando amizades, ministérios e tudo mais, isso porque a promessa passou a ser o centro de suas vidas e não medem esforços para alcançá-las.
Vamos a um exemplo prático:
Deus promete para uma moça que ela irá se casar e constituir família, mas ao invés de esperar o tempo de Deus e a pessoa que agrada o coração de Deus, ela embarca no mundo do namoro e sai namorando um cara atrás do outro até achar alguém que seja tudo o que ela sonhou, então se envolve no compromisso do casamento sem consultar se Deus aprova sua escolha. Depois de um tempo ela se encontra em um casamento frustrado e sem expectativas porque esteve tão focada na promessa que foi feita a ela que esqueceu de convidar Deus para ir com ela na caminhada.

Para Moisés a presença de Deus era muito mais importante do que alcançar a promessa que Deus havia feito.
Quando convidamos Deus para caminhar conosco, tudo o que enfrentamos ao longo do caminho se torna pequeno perto de quem está conosco e assim conquistamos a promessa mas tendo a certeza de que o nosso coração está em Deus e não naquilo que Ele nos prometeu, quando descansamos no Senhor e confiamos a Ele as nossas vidas não há como sermos frustrados porque é Ele quem está no controle de tudo.

Eu não sei quais são as promessas que Deus te fez, mas saiba de uma coisa, o caminho com Deus é o melhor presente que você pode experimentar, pois é assim que ganhamos intimidade e fortalecemos nosso relacionamento com Aquele que não pode ser imperfeito.
Por isso, Nesse novo ano que irá se iniciar, tire o foco da promessa e convide Deus pra estar na sua vida te auxiliando nas suas decisões, que Ele caminhe com você.

Bom pessoal é isso, espero ter conseguido compartilhar essa lição na qual eu tenho meditado e aprendido.
Até o próximo post.

BjoO
Shalom Yeshua

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Ele é suficiente


Olá galera a paz de Cristo.
Venho hoje cheia de novidades e também pra compartilhar uma linda lição que Papai tem me ensinado.
Pra quem acompanha a página do PP no face já soube que agora essa blogueira que vos escreve faz parte do ministério Jeová Nissi. :D
Essa é uma linda surpresa que Papai me fez e Ele agora tem me dado a oportunidade de exercer meu chamado através de algo que amo fazer que é a arte. 
Já faz um mês que estou no ministério e atualmente minha equipe está no estado de Goiás ministrando a nova peça Refém, pra você que mora em Goiânia, Anápolis ou Caldas Novas fica ligadinho na agenda pois estamos por aí ;)
Agora vamos para a lição hehe...

Outro dia eu estava conversando com Deus a respeito de algumas coisas sobre mim que estavam me incomodando, e daí Deus me direcionou a uma palavra.
Então vamos ler Salmos 63:3 que diz assim:

“Seu amor é melhor do que a vida. Por isso os meus lábios te exaltarão.”

Na hora que terminei de ler esse versículo Deus me confrontou muito.
Nesse salmo Davi declara a sua dependência e paixão por Deus, Deus para ele era suficiente. Foi aí que Deus me fez a seguinte pergunta: “Quando foi que Eu deixei de ser suficiente pra você?

Pois é galera, hoje eu faço a mesma pergunta pra vocês, hoje as igrejas estão cheias de pessoas insatisfeitas sempre prontas a reclamar de seus problemas e de sonhos que não se realizam, se apegam as promessas de prosperidade e quando nada acontece em suas vidas ficam amarguradas e ingratas. 
Mas pare para pensar, já temos mais do que merecemos que é a graça e o amor de Deus, só o fato dEle nos proporcionar isso já deveria ser motivo de sobra para estarmos felizes e com o coração cheio de gratidão, mesmo assim só sabemos murmurar e a razão é uma só, Deus deixou de ser suficiente pra nós.

O povo de Israel cometeu o mesmo erro que estamos cometendo agora, eles não tinham um rei pois eram governados pelo próprio Deus, mas ao invés de se alegrarem pela honra concedida, eles olharam para as outras nações que tinham seus reis e ficaram com vontade de ter um rei também, como se isso pudesse se igualar a Deus. Porém de tanto eles insistirem pedindo por um rei, Deus deu pra eles Saul, um rei que no começo estava nos caminhos de Deus mas que depois deixou o orgulho e o trono encher o seu coração causando assim ainda mais transtornos para o povo. (Para mais detalhes dessa história, leia 1 Samuel a partir do capítulo 8).
Até quando iremos agir como o povo de Israel?
Até quando iremos desejar o que os outros tem ao invés de nos sentirmos abençoados pelo presente que o próprio Deus nos deu?
Que sejamos como Davi, olhar para Jesus e dizer com o coração cheio de verdade que o amor dEle é maior do que a nossa própria vida. Que possamos estar satisfeitos, plenos e completos com Ele.
Meu desejo é que cada um de nós sejamos capazes de viver isso.

Bom galerinha é isso.
Que essa palavra encontre morada em seu coração.
Até o próximo post...
BjoO

Shalom Yeshua.

terça-feira, 10 de junho de 2014

Não é sobre mim


Olá galerinha, como estão todos?
As minhas tão lindas e esperadas férias chegaram, e com elas vieram um tempinho pra voltar a escrever aqui no meu cantinho favorito.
E vocês sabem que eu amo escrever sobre lições que Papai me ensina e ultimamente Ele tem me ensinado que não é sobre mim.
Sabe quando ficamos abatidos porque algo deu errado nos nossos planos, porque não estamos satisfeitos ou porque mesmo sendo partidos perfeitos (aos nossos olhos) não encontramos ninguém pra namorar? Pois é, essas coisinhas sempre nos colocam lá no chão.
Porém, nos sentimos assim porque dentro de nós há a necessidade de buscar algo para o nosso próprio bem, encaramos a vida com egoísmo, estamos o tempo todo em busca da nossa felicidade, achamos que Deus existe para nos satisfazer, mas se esse fosse o trabalho dEle alguma coisa então estaria bem errada, pois eu duvido que há alguém lendo esse post que esteja plenamente satisfeito com a sua vida.
Só que esse não é o propósito de Deus, não foi pra isso que Ele nos criou, não estamos nesse mundo para ter todas as nossas vontades atendidas, nosso papel aqui é muito maior, não tem haver com a gente, mas sim com Ele.
Foi então que parei pra refletir no versículo de 1 Coríntios 10:31.
"Assim, quer vocês comam, bebam ou façam qualquer outra coisa, façam tudo para a glória de Deus".
Eu já havia falado sobre esse versículo antes aqui no blog, mas ontem quando meditava nele Deus me trouxe uma nova revelação dessa palavra.
Sempre que eu lia esse verso eu interpretava que tudo o que eu devo fazer tem que ser para agradar a Deus, o que não deixa de estar certo, mas não termina aí, tem mais, e o que Deus me mostrou é que tudo o que eu faço deve ser para que Ele seja glorificado.
As pessoas precisam ver as minhas ações e glorificar a Deus, não tem haver só com agradá-lO mas também de mostrar a Sua glória através das minhas atitudes.
A Bíblia nos exorta "assim brilhe a vossa luz diante dos homens, para que vejam suas boas obras e glorifiquem ao Pai que está nos céus" (Mateus 5:16).
Nossa missão aqui na terra não é buscar nossa satisfação, mas sim mostrar a glória de Deus.
Não tem haver conosco, é tudo sobre Ele.
Por isso não fique chateado porque as coisas não andam bem ultimamente, ou porque você ainda não encontrou o amor da sua vida, lembre-se que você é o que é pra Deus. Suas habilidades, conquistas, talentos, tudo é pra Ele para que através de você a glória dEle seja manifestada.

Pense nisso: O auge da nossa realização é quando somos capazes de refletir a glória de Deus.

Bom queridos é isso, Deus continua fazendo arder em meu coração essa lição e eu espero que com vocês seja assim também, e pra encerrar eu deixo uma linda passagem de 2 Coríntios 3:18 para a reflexão de todos.
"Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na Sua própria imagem, como pelo Espírito do Senhor."

Até o próximo post galera..
BjoO
Shalom Yeshua

sexta-feira, 4 de abril de 2014

Puro e Irrepreensível

 

 Paz galera, seguindo a linha de postagens de trechos do livro "Eu disse adeus ao namoro - Joshua Harris" hoje o assunto tem muito a cara do blog.
 Uma das razões do Princesa da Pureza se chamar assim é justamente porque meu desejo é que nós possamos aprender a apreciar a pureza e buscá-la para um estilo de vida diferente do mundo. Esse capítulo de hoje trata bem como os padrões do mundo e de muitos cristãos está bem abaixo dos padrões de Deus, então leia, medite e espero que essa leitura seja inspiradora pra você...
 Deixo vocês agora com o Joshua.

 Puro e Irrepreensível
 A vantagem final de se buscar o amor inteligente é a pureza e a irrepreensibilidade diante de Deus. Esta pureza vai além da pureza sexual. Mesmo que a pureza física seja muito importante, Deus também quer que busquemos a pureza e a irrepreensibilidade na nossa motivação, na nossa mente e nas nossas emoções.
 Isso significa que nunca cometeremos erros? É claro que não! Nós só podemos nos colocar diante de Deus por causa da Sua graça e do sacrifício do Seu Filho Jesus. Mas mesmo assim, esta graça não nos dá permissão para sermos relapsos na nossa busca de retidão. Ao invés disso, ela deve nos incitar a desejar ainda mais a pureza e a irrepreensibilidade.
 Ben começou a namorar a Alyssa no seu último ano de faculdade. Durante um bom tempo, ele tinha planejado se casar no verão após a formatura. Como ele e Alyssa estavam profundamente atraídos um pelo outro, ele pensou que ela era "a escolhida."
 Em uma carta, Ben me contou como crescera com padrões de namoro muito elevados. Alyssa era uma outra estória. Enquanto Ben nunca tinha nem beijado uma garota, para ela o beijo era praticamente um esporte. Infelizmente, os valores de Alyssa saíram vitoriosos. "Quando ela me olhou com aqueles grandes olhos castanhos como se eu estivesse privando-a de algo, eu pulei de ponta." - escreveu Ben. O relacionamento deles passou a ser basicamente físico. Eles mantiveram a virgindade, mas apenas no aspecto técnico do termo.
 Alguns meses mais tarde, Alyssa começou a ter aulas de química com um cara cristão que o Ben não conhecia. "Isto foi um erro" - Ben escreveu irado - "eles estavam estudando química, mas era a química do corpo!" Alyssa terminou com o Ben e no dia seguinte estava nos braços do seu novo namorado.
 "Fiquei arrasado" - disse Ben - "eu havia quebrado meus próprios padrões, e mais importante, os padrões de Deus, e acabou não sendo a mulher com quem eu iria me casar." Por alguns meses Ben lutou com o sentimento de culpa, mas finalmente colocou a questão aos pés da cruz e seguiu em frente, determinado a não cometer o mesmo erro novamente. Mas, e a Alyssa? Sim, Deus pode perdoá-la também. Mas eu me pergunto se ela ao menos entendeu que precisa de perdão. Quando ela passa pelo Ben nos corredores da escola ou o vê na lanchonete, o que será que passa em sua mente? Será que ela enxerga que foi co-responsável no comprometimento da pureza dele? Será que ela se importa?
 Acredito que chegou a hora dos cristãos, homens e mulheres, reconhecerem a confusão que deixamos no rastro de nossa busca egoísta por relacionamentos de curto prazo. O namoro pode parecer um jogo inocente, mas como eu o vejo, estamos pecando um contra o outro. Que desculpas poderemos apresentar quando Deus nos pedir contas pelas nossas ações e atitudes nos relacionamentos? Se Deus vê um pardal caindo (Mateus 10:29), você acha que haveria alguma possibilidade dEle ignorar os corações quebrados e emoções feridas que causamos nos relacionamentos baseados em egoísmo?
 Todos ao nosso redor podem estar participando do jogo do namoro, mas no final da nossa vida não teremos de responder a todo mundo, nós responderemos a Deus. Ninguém no meu grupo de jovens sabia como eu comprometia os meus valores nos meus relacionamentos. Eu era um líder e era considerado um bom rapaz. Mas Cristo diz: "Não há nada escondido que não venha a ser descoberto, ou oculto que não venha a ser conhecido." (Lucas 12:2)
 Os nossos relacionamentos não passarão desapercebidos de Deus. Mas aqui está a boa notícia: O Deus que vê todos os nossos pecados está também pronto para perdoar todos os nossos pecados se nos arrependermos e nos afastarmos deles. Ele chama isso de uma nova vida. Eu sei que Deus perdoou os pecados que cometi contra Ele e contra as namoradas que eu tive. Também sei que Ele quer que eu gaste o resto da minha vida vivendo um estilo de vida com o amor inteligente. A graça que Ele demonstrou me motiva a fazer com que a pureza e a irrepreensibilidade sejam a minha prioridade diante do nosso onisciente Deus, que a tudo vê.

 É isso aí galera, que possamos viver esse estilo de vida tendo como foco principal o de louvar a Deus.
 Espero que o post de hoje tenha falado ao seu coração e até o próximo post.
 E não deixem de comentar ok, amo os comentários de vocês.
 BjoO
 Shalom Yeshua

Carta de Deus aos Solteiros